- MENU -
HOME

A localidade

O Museu

Photo Gallery

E-commerce

Como chegar

Dónde comer e dormir

Brescello

Brescello

A localidade

Entre o material de arquivo conservado no "Museu Peppone e Don Camillo", chama a atenção do visitante a poesia escrita pelo Sr. Narciso Campione, um turista encantado com a simplicidade de Brescello.
Em modo simples, do ponto de vista literário, introduz-nos na realidade de uma pequena localidade na província de Regio Emilia. Eis aqui esta espécie de "bilhete de identidade" das gentes e da localidade de Brescello:
Na zona baixa da padania encontra-se Brescello
Uma localidade pequena e tranquila,
que parece a obra de um bom pintor;
já que recorda Peppone e Don Camillo
que com os filmes cómicos,
deu brilho e renome a este lugar.

Num pequeno museu estão as suas acções
que relatam de forma sugestiva;
fotos e objectos manifestam as façanhas;
o depósito e a locomotiva
chamam a atenção ao curioso e ao turista
que o conquistam à primeira vista

De origens galo-romanas,

mas há provas que é mais antiga;
foi vitima da fúria padana
mas recuperou com sacrifício;
e teve um porto no rio e foram bons tempos,
mas foi de novo saqueada.

Entre Parma e Mantova mostra-se o Po,

onde o Enza, impetuoso, desagua;

depois a vida desenvolveu-se,
cada vez mais velozmente..
Poucos habitantes, uma economia sã,
e onde existe tanta paz e limpeza.
Há gado, bons vinhos,

pequenas indústrias, empresas alimentares;
saúda-se a estátua de "Pasquino"
Está a igreja, a praça e outros locais afectuosos.
Estou comovido e estou de passagem
mas é meu dever fazer uma grande homenagem a Brescello.
(Brescello, 6.06.1994)

 

 

Antecedentes históricos

As origens de Brescello remontam à época pré-histórica. Como se descobriu com as escavações antropológicas, realizadas nas localidades de Ravisa de San Genesio e de Motta Balestri. Os primeiros povos que se estabeleceram na zona foram os Galli Cenomani. Foram eles que deram aos territórios conquistados no vale do actual rio Po o nome de Brixellum.
Por volta do ano 220 A.C, Brescello foi conquistada pelo cônsul romano Quinto Manlio e foi em aproximadamente em 189 A.C que passaria a ser uma colónia romana, como escreve Plínio, denominado "o velho", na sua obra Naturales Historia (III,15,115). Então este território passou para as mãos das famílias da tribo Arnense, provenientes da região de Lazio. Desde então, Brescello foi considerado um centro estratégico e económico de grande importância, já que a partir dali é possível controlar grande parte do rio Po.
No século I A.C., a comarca de Brescello expande-se, transformado-se numa rica e pujante área geográfica. A localidade cresce e torna-se sede de comarca. Conta com um fórum, um aqueduto e um porto no rio PO. Aquando da crise sofrida pelo império romano, no século III d. C., a cidade começa a declinar. Os saques e destruição de em 227 por parte de bandidos é a realidade dessa altura.
Contudo, apesar da crise política e económica, Brescello passa a ser uma sede de arcebispado de grande importância e, 389 d. C.. O primeiro Bispo foi Genesio, actual santo padroeiro de Brescello. Em 572 a cidade foi ocupada pelos longobardi e nasce assim como ducado. Entre os séculos VI e VII Brescello foi envolvida nas batalhas entre o Esarcato Bizantino de ravena e os poderosos bárbaros que invadiram a Padania.
As tropas guiadas pelo rei lombardo Agilulfo no ano de 603 e uma série d inundações em 589 e entre 605 e 610 destruíram completamente Brescello. Por conseguinte, desaparece a Brixellum gallo-romana. Na primeira metade do século XII, Brixillum ressurge como castelo medieval para defender o tráfico fluvial no rio e como sede de importantes mosteiros, como por exemplo o dos "beneditinos".
No século XII Brescello depende politicamente de Parma. Com o decorrer dos séculos, este território teve uma constante permuta de amos e senhores: Correggeschi, Rossi, Visconti, Sforza, até aos Estensi em 1479.
As constantes batalhas para conquistar o domínio da cidade, levaram os Estensi a desenhar e construir uma muralha em forma de pentágono, rodeada de uma fossa. Ou seja, Brescello convertia-se numa cidade fortificada. A nova cidade foi denominada "hercúlea" em honra do duque Ercole II.
Em 1704 os muros e fortaleza da cidade foram destruídos pelos espanhóis. Foi assim que a cidade entrou no anonimato por mais de um século. O governo "estense" continuou até ao ano 1861, quando Brescello e outras cidades da zona foram incluídas no Reino de Itália.

 

 

Brescello, nos nossos dias…

Brescello insere-se no grupo de pequenas e médias localidades da zona baixa de Regio Emilia, que se encontram na margem direita do rio Po, como são : Boretto, Gualteri, Guastalla e Luzzara.
É um enclave com cerca de 20Kms onde se desenvolve uma importante actividade turística graças ao rio e em particular ao porto turístico de Boretto. .

A localidade de Brescello encontra-se a uns 20 Km de Parma e a uns 30 Km da região "Regio Emilia". Compreende três localidades : a zona centro, com uns 5.000 habitantes e a Zona oeste onde estão Lentigione e Sorbolo.

A economia desta área geográfica é o reflexo fiel de toda esta zona. Um sector agrícola italiano muito próspero, graças ao desenvolvimento hídrico, que tem no Po primeira fonte de água mas que se complementa com outras obras realizadas ao longo dos séculos como foram os Benedettini na época medieval, os Estensi no Renascimento e na época da reunificação da Itália em meados de 900.

Outro sector da economia que foi desenvolvido é a criação de suínos e demais actividades relacionadas com a criação de gado e suas derivações: salames, sendo um dos mais famosos o Culatello, o queijo, sendo o Parmigiano-Reggiano um dos mais conhecidos de Itália e no mundo, tudo isto acompanhado de bons vinhos, como o Lambrusco.

O sector industrial foi desenvolvido vertiginosamente depois da Segunda Guerra Mundial, especialmente a mecânica e metalomecânica. Ao lado das grandes indústrias, surgiu um elevado número de pequenas e médias fabricas, com uma excelente qualidade dos produtos finais.

Avançar

 

 

 

 

O Escudo de Brescello

 

A brochura de Brescello

 

A igreja de Santa Maria Nascente

 

Bar Don Camilo

 

O monumento a "Ercole Benefattore" de Jacobo Tatti cognominado "il Sansovino"

 

O centro cultural San Bendetto
 
Entardecer em Brescello

 

As proximidades de Brescello
 

O livro de história de Brescello
 
Brescello, desde as nuvens
Rio Po

Comportas de água de Brescello no rio Enza

 

Alguns produtos típicos